quinta-feira, 26 de outubro de 2017

2017 (140)

Os médicos do Hospital de Cascais têm vindo a ser interpelados, pelos diretores dos respetivos serviços, no sentido de informarem, antecipadamente, se irão ou não aderir à greve nacional dos médicos agendada para o próximo dia 8 de novembro.
A interpelação, qualquer que seja a sua motivação e finalidade, é inteiramente abusiva e ilegal: nenhum trabalhador tem que avisar a entidade empregadora se irá ou não exercer o direito de greve.